As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

Portal Caparao - http://www.portalcaparao.com.br/
22/03/2016
Terreirao ganha estacao de tratamento de esgoto

O local conhecido como Terreirão, no Parque Nacional do Caparaó, acaba de receber um novo investimento para a conservação do meio ambiente. Foi instalada uma estação de tratamento de efluentes, a chamada Bioete. O equipamento é o primeiro a ser instalado numa Unidade de Conservação a 2.370 metros de altitude.

A administração do Parque Nacional do Caparaó em parceria com a empresa Rioete Ambiental começa a tratar o efluente do terreirão com inovador sistema natural de tratamento de efluentes. A empresa representada na região por Paula Raele e Gustavo Raeli Correa, instalou a ETE ecológica e sustentável.

O Parque do Caparaó, em nenhum momento, ficou fechado para acampamento. Houve somente uma breve interdição do acampamento Terreirão pela necessidade de correção do sistema de saneamento do banheiro público do local, o que foi levado a cabo com a instalação da ETE.

A implantação envolveu a diretoria do Parque Nacional na pessoa do gestor Anderson Nascimento, ICMBio (Instituto Chico Mendes de Biodiversidades), Rioete Ambiental, empresários locais Carlos Bezerra, Robert Bezerra, Ronald Gripp e com o apoio da Adesc (Agência de Desenvolvimento Econômico e Social do Caparaó).

A Bioete é um sistema de tratamento de efluentes (esgoto) que utiliza apenas ativos naturais e tem capacidade de devolver a água para a natureza com grau de pureza aceito, segundo as normas técnicas vigentes. Este sistema diferencia-se das fossas sépticas tradicionais, pois pode receber todos os efluentes de uma residência, ou seja, cozinha, banheiro, tanque e, não apenas os do vaso sanitário. Todo o sistema ainda está em avaliação e, dentro de três meses, deve ser divulgada uma análise detalhada e os resultados.

O novo sistema se diferencia dos sistemas convencionais (fossas) pela eliminação total dos sólidos do esgoto que entra na estação, que é degradado e transformado em água com a ajuda de bactérias. Associadas aos estágios do tratamento de esgoto, ela que promovem a transformação do esgoto em água em boas condições ambientais. Ocupa pouco espaço e o tempo de tratamento de esgoto é bem reduzido.

http://www.portalcaparao.com.br/noticia/20190/terreirao-ganha-estacao-de...