As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

ICMBio - http://www.icmbio.gov.br/
25/02/2016
Parque Nacional do Caparao bate recorde de visitacao

Brasília (24/03/2016) - O Parque Nacional do Caparaó, localizado na divisa entre Minas Gerais e Espírito Santo, vem batendo sucessivos recordes de visitação nos últimos anos. Em 2015 o parque alcançou o maior marca de sua história com 44.500 visitantes, um crescimento de 27% em relação a 2014, quando 43 mil visitaram a Unidade de Conservação.

Para o chefe da Unidade de Conservação, Anderson Nascimento, o aumento da visitação pode ser explicado, em grande parte, pela grande visibilidade do parque na mídia e nas redes sociais e pela maior oferta e melhor qualidade de serviços prestados aos turistas na região do Caparaó como um todo.

"Nos últimos anos houve investimentos em infraestrutura no entorno, ampliação da cadeia do turismo e o Parque foi destaque em diversas reportagens veiculadas em grandes meios de comunicação", celebra Anderson.

A crescente visitação no Parque, tanto pela portaria de Alto Caparaó, quanto pela Portaria de Pedra Menina, expressa a importância da UC como destino de Ecoturismo e seu protagonismo no fortalecimento e consolidação de um modelo de turismo sustentável na região do Caparaó.

Para Nascimento os atuais números da visitação do Caparaó trazem consigo também a necessidade de se avançar de forma rápida com a análise e proposição de novos modelos de gestão que possam assegurar resultados de estruturação e implementação das áreas de interesse turístico da Unidade de Conservação.

"Com a aprovação do Plano de Manejo novos desafios de implementação se somam aos antigos e não podemos prescindir das parcerias com os Estados, municípios e setor turístico para que possamos avançar com a agenda de estruturação e gestão do Uso Público da visitação", avalia o gestor.

Outra agenda considerada estratégica para a implementação é a delegação de serviços de apoio à visitação. Conforme apontado em seu Plano de Manejo, o Caparaó possui grande potencial para o desenvolvimento de negócios associados ao Uso Público.

Tais negócios serão capazes de incrementar pessoal e infraestrutura à gestão, complementando investimentos públicos necessários para assegurar a experiência positiva do visitante no interior da UC e os resultados de conservação da Unidade.

Em 2015 o Parque debateu e encaminhou proposta de Portaria do ICMBio visando normatizar o credenciamento e a autorização para a prestação de serviço comercial de condução de visitantes na Unidade de Conservação.

A proposta, que se encontra em tramitação na sede do ICMBio, busca abrir novas oportunidades para o segmento de condutores moradores do entorno e contribuir para a melhoria da visitação da unidade.

"A delegação de diversos serviços de apoio à visitação está prevista no Plano de Manejo e neste sentido buscaremos avançar com discussão de modelos adequados à realidade e necessidades da UC. Para tanto precisaremos atualizar Estudos de Viabilidade Econômica, que são instrumentos necessários ao desenvolvimento de negócios e serviços, previstos no Plano de Manejo, notadamente aqueles mais complexos e que demandam maiores investimentos", explica Nascimento.

O Parque Nacional do Caparaó é um destino consagrado do ecoturismo no Brasil e tem ganhado cada vez mais importância como vetor de desenvolvimento do ecoturismo e do turismo sustentável da região. Dentre os serviços passíveis de delegação no Parque estão: serviços de alimentação, transporte interno, esportes de aventura, lojas de souvenires, operação de centro de visitantes e exposições, estacionamento, condução de visitantes, dentre outros.

Novo Plano de Manejo

No dia 22 de dezembro de 2015 foi publicada a portaria ICMBio 59/20015, que aprova o Plano de Manejo do Parque Nacional do Caparaó. Como é um documento técnico, o PM se encontra disponível para consulta ao público tanto na Sede d o Parque, do ICMBio, quanto no site do ICMBio.

A publicação do Plano inaugurou um novo e importante momento da história do Parque, pois direciona a gestão para uma ampla agenda de implementação que tem como objetivo ampliar o compartilhamento de benefícios econômicos, sociais e ambientais com as comunidades do entorno capixaba e mineiro da Unidade de Conservação.

No Parque estão previstos diversos novos atrativos que serão oficialmente implementados. Atualmente o Parque possui 17 atrativos naturais abertos à visitação pública, disponíveis a partri das portarias de Pedra Menina - ES e Alto Caparaó - MG, tais como: cachoeiras, piscinas naturais, trilhas, mirantes e picos, dentre os quais se destaca o Pico da Bandeira, com 2.892 metros, terceiro ponto culminante e um dos ícones do montanhismo de todo território nacional.

Com o novo instrumento, novas trilhas e atrativos serão objeto de planejamento e implementação pelo Caparaó, abrangendo os nove municípios do entorno (ES/MG), dentre os quais se destacam as trilhas de longo percurso nas partes altas do Parque como a travessia dos sete cumes da serra do Caparaó (Cristal, Calçado, Bandeira, Cruz do Negro, Tesourinho, Tesouro e Cabritos), poços e cachoeiras próximas às comunidades e os esportes de aventura, como escalda, rapel, canionismo e water tracking nas cachoeiras da UC.

Segundo Nascimento a implementação dos novos atrativos não poderá prescindir do envolvimento das prefeituras e dos Estados (ES/MG), na estruturação e definição dos modelos de gestão e notadamente da preparação e organização das comunidades do entorno para que estas possam ser parte da gestão destes atrativos, atuando nos diferentes elos da cadeia do turismo.

http://www.icmbio.gov.br/portal/comunicacao/noticias/20-geral/7682-parqu...