As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

Portal Caparao - http://www.portalcaparao.com.br/
24/05/2014
Parque do Caparao comemora 53 anos

O Parque Nacional do Caparaó foi criado em 24 de maio de 1961 pelo decreto federal No 50.646 e está localizado na divisa dos estados do Espírito Santo e Minas Gerais. A Unidade de Conservação figura como um dos ícones do montanhismo no Brasil, abrigando cinco dos dez picos mais altos de todo território nacional, com destaque para o Pico da Bandeira, o 3o pico mais alto do país (2892m) e o 1o totalmente brasileiro (e com maior facilidade de acesso), uma vez que, os Picos da Neblina, o mais alto (2994m) e 31 de março, o 2o mais alto (2973), estão localizados no Parque Nacional do Pico da Neblina, na divisa do Brasil com a Venezuela.

O parque abrange uma área de 31.800 hectares, uma das mais representativas reserva de mata atlântica do país, mantenedora de amostras peculiares de ecossistemas de montanha, como campos de altitude e campos rupestres, cujas características são fortemente influenciadas pelas condições específicas de solo, clima e altitude do maciço do Caparaó, além de guardar importante patrimônio geológico, nascentes de importantes bacias hidrográficas (Rios Itabapoana, Itapemirim e Manhuaçu e Doce) e diversas espécies endêmicas e ameaçadas de extinção.

Nacionalmente conhecido por abrigar o Pico da Bandeira, um dos grandes atrativos do montanhismo em todo o país, o Parque Nacional do Caparaó recebe em média 30.000 visitantes/ano e dispõe ainda outros atrativos, entre trilhas, vales e cachoeiras belíssimas, além de uma ampla estrutura de apoio à visitação compostas por centro de visitantes, sistema de trilhas, áreas de acampamento e lazer estruturadas com banheiros públicos, lava pratos e pias, churrasqueiras, lixeiras e postos de guarda.

O Parque figura ainda como uma das Unidades de Conservação com maior número de pesquisas autorizadas no País. Desta forma, além do uso público da visitação, o Parque Nacional do Caparaó se destaca pelos relevantes serviços prestados à sociedade por meio do apoio e desenvolvimento de pesquisas científicas que cada vez mais revelam a importância da Serra do Caparaó para a conservação da biodiversidade e de recursos naturais estratégicos.

Pesquisas recentes registraram uma nova espécie endêmica do Parque Nacional (só existentes no local), com o nome científico de Baccharis magnifica Trata-se de uma espécie peculiar da família das Carquejas, que pode alcançar até 2,5 m de altura. Foi descrito ainda recentemente um novo gênero de orquídea (Cotylolabium lutzii) e um novo gênero de lagarto cujo nome científico faz referência ao Caparaó (Caparaonia itaiquara). Estes achados chamam atenção para a riqueza biológica ainda pouco conhecida da Unidade de Conservação.

O Parque completa 53 anos repleto de novos desafios frente ao cumprimento de seus objetivos de conservação e de promoção de um modelo de desenvolvimento regional de base sustentável para a região do Caparaó.

Para o gestor da Unidade de Conservação, Analista Ambiental, Anderson Nascimento, o sentimento de pertencimento da comunidade é uma das grandes fortalezas do Parque Nacional do Caparaó, o que abre muitas oportunidades de parceria para a sua gestão.

Segundo o gestor, a Unidade está finalizando a revisão de seu Plano de Manejo, com o qual a instituição pretende alcançar novos patamares de estruturação e gestão, ampliando a oferta de novos atrativos e serviços, potencializando a integração do Parque com a comunidade do entorno e com os processos de desenvolvimento na região do Caparaó.

Parabéns ao Parque Nacional do Caparaó pelos seus 53 anos de serviços prestados à Conservação e ao desenvolvimento sustentável da Região do Caparaó!

http://www.portalcaparao.com.br/lernoticia/14391/parque-do-caparao-comem...