As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

ICMBio - http://www.icmbio.gov.br/
23/11/2016
Jericoacoara sedia prova de natacao em aguas abertas

130 nadadores, entre brasileiros e estrangeiros, participaram da primeira edição do Jeri Swim, na praia mais badalada do parque nacional, no Ceará. Ideia é tornar o evento anual

O Parque Nacional de Jericoacoara, administrado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), no Ceará, é famoso por abrigar uma das praias mais bonitas do mundo. Mas não é só isso. Com um mar transparente, um tempo seco e muito vento, "Jeri", como é carinhosamente chamada, é o lugar ideal para diversos esportes aquáticos. O local recebe turistas o ano inteiro de todas as partes do mundo para práticas de windsurf, kitesurf, stand up paddle e surf.

No final do mês passado, Jericoacoara sediou um campeonato mundial de natação: o Jeri Swim, realizado pelo Grupo Sharks de Natação Master e Maratonas Aquáticas, de Fortaleza (CE). As provas ocorreram em águas abertas, costeando os conhecidos pontos turísticos Serrote e Praia da Malhada. O evento teve a participação de 130 nadadores, entre estrangeiros e brasileiros, incluindo moradores da Vila de Jericoacoara. O servidor do ICMBio Alexandre Dantas, que atua no parque, também marcou presença.

A competição teve quatro provas de travessia: 3.000 metros - que teve início na Pedra Furada e chegada na Praia Principal de Jeri -, 1.500 metros, 600 metros e Kids. As categorias foram organizadas por gênero e por idade: de 20 a 30 anos, de 30 a 40 anos e assim por diante. A categoria Kids contemplou crianças de 5 a 12 anos, percorrendo a distância de 50 metros. Não houve idade máxima para participar. O único requisito para competir foi saber nadar.

A atividade ocorreu no dia 23 de outubro. Teve início às 6h30 da manhã, quando o vento estava mais brando, e foi até as 11h. As provas, de modo geral, foram rápidas, com os trajetos mais longos não passando de uma hora de duração. O prêmio para os três primeiros colocados em cada grupo foi um troféu.

"Esses eventos são importantes porque a unidade de conservação cumpre uma das suas principais finalidades, que além da conservação é o uso público. E a recreação em contato com a natureza faz parte disso", diz Alexandre, que é servidor do ICMBio há sete anos e está em Jericoacoara há quase dois. Ele ficou em 5o lugar na sua categoria: 3.000 metros, masculino, 30 a 40 anos. Além de natação em águas abertas, Alexandre pratica também mountain bike nas dunas, stand up paddle, longboard e kitesurf.

A competição contou, ainda, com a participação de pessoas com necessidades especiais. Uma delas foi a atleta canadense Gwladys Lemoussu, que ganhou medalha de ouro na Parolimpíada do Rio deste ano. Gwladys ficou em 2o lugar na classificação geral da sua categoria: 3.000 metros, feminino.

Devido ao sucesso desta primeira edição do Jeri Swim, a ideia é que a próxima competição aconteça já no primeiro semestre de 2017. Ainda não foi estabelecida uma periodicidade oficial, mas espera-se que seja, no mínimo, anual. O evento contou com apoio institucional do ICMBio e Parque Nacional de Jericoacoara; patrocínio da Pousada do Mauricio, Casa do Angelo, Vivo Turismo e Rancho do Kite; e apoio do Guarda Vidas, Pousada Chalé dos Ventos, Jeri Ocean Team e Customized Training.

http://www.icmbio.gov.br/portal/ultimas-noticias/20-geral/8565-jericoaco...