As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

Diario de Cuiaba - www.diariodecuiaba.com.br
29/08/2008
Fogo consome mil ha do Parque Cristalino

Brigadistas que atuam nas frentes de combate estimam que ainda hoje chamas sejam extintas. Queima iniciou em área de assentamento dentro da unidade

O incêndio que ameaça a mata do Parque Estadual Cristalino, no norte do Estado, pode ter devastado cerca de 1.000 hectares de área de pastagem desde a segunda-feira, segundo estimativa dos brigadistas em combate. Os primeiros focos de calor surgiram numa área de assentamento dentro da unidade de conservação. De acordo com previsão da Coordenadoria de Parques da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), o fogo deve ser controlado até hoje.

Os ventos fortes na região contribuem para o rápido alastramento das chamas. Segundo o tenente-coronel dos bombeiros João Rainho Júnior, na quarta-feira os 20 bombeiros em combate conseguiram extinguir uma das frentes do incêndio, com a colaboração de fazendeiros da região.

O Parque Estadual Cristalino se destaca entre as unidades de conservação de Mato Grosso por sua riqueza em biodiversidade. A reserva se estende entre os municípios de Alta Floresta (803 quilômetros de Cuiabá) e Novo Mundo (785 quilômetros), no norte do Estado.

Além do Cristalino, as unidades de conservação Parque Estadual Santa Bárbara e Ricardo Franco, na região oeste, estão sendo ameaçadas por focos de calor no entorno dos parques, detectados nesta terça-feira.

Sobrevoando as regiões norte e sul do Estado ontem, o tenente-coronel Rainho constatou ainda outro foco de calor com extensão preocupante, situado próximo à rodovia BR-070, no acesso ao município de Nossa Senhora do Livramento (34 quilômetros ao sul de Cuiabá). Equipes de combate ao fogo devem ser remanejadas a esses locais em breve.

CUIABÁ - O projeto Quadrante, da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, comemora o atendimento a 80% dos casos de incêndio na região metropolitana. Os últimos dados divulgados pelo Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), do início de julho à primeira quinzena de agosto, registram quase 600 focos de incêndio na Capital.

Na manhã de ontem, dois focos de queima foram extintos no Morro da Luz, região central de Cuiabá. Ninguém foi preso, mas testemunhas afirmam que o incêndio foi provocado por usuários de drogas que freqüentam o local.

A presença do secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano, Osmário Daltro, marca hoje de manhã o início dos trabalhos de monitoramento da Capital a partir da torre da Brasil Telecom, de 145 metros. Espera-se que o combate a incêndios no perímetro urbano se torne mais ágil através desta estratégia, reduzindo pela metade o tempo de demora para que as 14 equipes de combate ao fogo se mobilizem.