As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

ICMBio - http://www.icmbio.gov.br
08/05/2012
Expedicoes monitoram a biodiversidade em Unidades da Caatinga

Expedições de reconhecimento de campo e seleção de áreas amostrais em unidades de conservação (UC) deram início ao Programa de Monitoramento de Biodiversidade em UC da Caatinga no mês de março. O monitoramento é uma das ferramentas que permite avaliar as respostas de componentes da biodiversidade de interesse as práticas de manejo e conservação ou as pressões e impactos de fatores como perda de habitat, alterações da paisagem, mudanças climáticas, entre outros.

A iniciativa é do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), por meio da Coordenação Geral de Pesquisa e Monitoramento (CGPEQ), em parceria com o Ministério do Meio Ambiente (MMA) e com o apoio de quatro centros de pesquisa e conservação do ICMBio: Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Aves Silvestres (CEMAVE), Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Carnívoros (CENAP), Centro Nacional de Pesquisa e Conservação da Biodiversidade do Cerrado e Caatinga (CECAT) e Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Répteis e Anfíbios (RAN).

Na etapa inicial do programa, o ICMBio tem trabalhado na definição de diretrizes de programas de monitoramento in situ da biodiversidade contando com a participação de servidores das unidades de conservação federais e de membros das comunidades locais como colaboradores ativos na coleta dos dados.

Parque Nacional da Serra da Capivara, no Piauí, Estação Ecológica Raso da Catarina e Floresta Nacional Contendas do Sincorá, ambas localizadas na Bahia, são as unidades de conservação selecionadas. A escolha dos grupos indicadores do monitoramento e das UC iniciais para implementação do programa foram definidos durante oficina realizada em 2011 que contou com a participação de pesquisadores, gestores de unidades, representantes de centros de pesquisa e servidores do ICMBio. A seleção das três UC onde o programa está sendo desenvolvido foi pautada, principalmente, pela disponibilidade de equipe técnica para acompanhamento das ações de monitoramento e de facilidades de infraestrutura nas unidades como, por exemplo, alojamentos e veículos para o transporte das equipes de pesquisadores participantes.

Ações

O Programa de Monitoramento de Biodiversidade em UC da Caatinga teve início com as expedições de reconhecimento de campo e seleção de áreas amostrais nas três unidades de conservação. Foi realizado pelo CENAP e CECAT. Na ocasião, foi iniciado o monitoramento de Squamata, na Floresta Nacional Contendas do Sincorá, coordenado pelo RAN. A primeira expedição para definição de área e coleta de dados do monitoramento de répteis ocorreu de 03 a 15 de abril. O projeto adota as metodologias de armadilhas de interceptação e queda (pitfall) e funis (funnel trap), além de procura visual. Nesta primeira campanha, foram registradas 14 espécies de répteis da ordem Squamata no interior e entorno da floresta nacional.

Como o programa também busca realizar a capacitação dos agentes locais das unidades que participarão ativamente das coletas de dados em campo, a equipe do RAN realizou o treinamento em metodologias de amostragens, montagem e manutenção das armadilhas de captura de Squamata. Desta forma, com o apoio local destes assistentes de campo, a coleta de dados poderá se estender por um período mais longo e será de grande importância para a realização das pesquisas. O monitoramento a longo prazo trará relevantes informações como, por exemplo, aquelas relativas as alterações causadas por impactos antrópicos, flutuações naturais das populações de répteis e o padrão de variação da biodiversidade local.

As próximas expedições estão marcadas para o mês de maio quando acontecerão os levantamentos de cactáceas e mamíferos de médio e grande porte na Floresta Nacional Contendas do Sincorá, coordenados pelo CECAT e CENAP e os levantamentos de aves na Estação Ecológica Raso da Catarina, coordenado pelo CEMAVE.

http://www.icmbio.gov.br/portal/comunicacao/noticias/20-geral/2872-exped...